AQUI EM SERGIPE VALE O QUE ESTÁ NO ACT DA SEREDE. NÃO ACEITAREMOS TRABALHO ESCRAVO!

19/05/2022

A R2 TELECOM GANHA CONCORRÊNCIA DA V.TAL COM PREÇOS BAIXOS E QUER TRANSFERIR SEUS PREJUÍZOS PARA O TRABALHADOR DA FIBRA ÓTICA



A R2 Telecom ganhou a licitação da V.TAL, empresa que sucedeu a ex-operadora Oi, que foi esquartejada numa indecente negociata. A R2 Telecom vai, portanto, atuar em todos os locais que pertenciam à SEREDE, até então contratada pela extinta Oi.



VITÓRIA ÀS CUSTAS DE SACRIFÍCIOS DOS TRABALHADORES DA FIBRA ÓTICA

A R2 Telecom só ganhou a concorrência, por oferecer preços impraticáveis. E para manter o contrato e os seus lucros intocáveis, ela pretende implantar “regime de trabalho escravo”, com salários humilhantes e condições de trabalho desumanas. Está sendo assim na Bahia, onde a R2 Telecom também ganhou a concorrência, e implantou um verdadeiro regime de escravidão, baixando saláriios e benefícios e impondo condições de trabalho desumanas. A situação dos colegas trabalhadores baianos que laboram na R2 Telecom só está assim, porque eles não são representados pelo SINTTEL-BA, mas por um outro sindicato.

SERGIPE NÃO PERMITIRÁ TRABALHO ESCRAVO!

Aqui em Sergipe, a R2 sucederá a SEREDE. E já se sabe que 20 trabalhadores da fibra ótica migraram da SEREDE para a R2 Telecom. O que o SINTTEL-SE quer é que esses trabalhadores venham para a R2 Telecom nas mesmas condições que tinham na SEREDE, garantidas pelo ACT que o SINTTEL-SE tem com a SEREDE, que está em plena vigência! Portanto, aqui em Sergipe não permitiremos que a R2 Telecom repita o que está fazendo com os colegas baianos, além de o SINTTEL-SE já ser o representante legítimo dos trabalhadores da R2 Telecom, cuja empresa já vem prestando serviços à Operadora Vivo, dispõe de um ACT com a SEREDE, que está em plena vigência.

Portanto, o sindicato não abrirá mãos dos direitos dos trabalhadores! Os companheiros da fibra ótica que migrarem da SEREDE para a R2 Telecom, estão cobertos pelo ACT que o SINTTEL-SE celebrou com a SEREDE, o qual deve ser cumprido na íntegra pela empresa sucessora, ou seja, pela R2 Telecom. Por isso é que nós afirmamos que os referidos trabalhadores não serão submetidos ao mesmo regime de escravidão que a R2 Tele-com implantou na Bahia, por conta do contrato com a V.TAL!

CONTRATANTE E CONTRATADA SEMEIAM O TERROR!


A V.TAL, empresa sucessora da extinta Oi, na condição de contratante da R2 Telecom, em pouco tempo já é responsável pela absoluta precarização de salários e condições de trabalho dos seus empregados efetivos. E a R2 Telecom, que ganhou a concorrência da V.TAL, é tão escravagista quanto à sua contratante!

SOMOS DO DIÁLOGO, MAS NÃO FUGIMOS DO CONFRONTO

Porém, enganam-se a V.TAL e a R2 Telecom, se pensam fazer em Sergipe o que fazem em outros Estados. Sempre priorizamos o diálogo como via preferencial para representar e defender os direitos dos trabalhadores, mas quando o diálogo falha, por abusos e intransigências do patrão, não fugimos do confronto, seja na greve, seja na Justiça.
Temos um ACT celebrado com a SEREDE, que está em plena vigência, e exigiremos, de todas as formas possíveis, o seu cumprimento.

O nosso recado está dado!


Veja também

XI Forró do SINTTEL acontece dia 13/6

XI Forró do SINTTEL acontece dia 13/6

12/05/2015 - Os trabalhadores em Telecomunicações em Sergipe já começam a se preparar para mais um evento do calendário de atividades do SINTTEL. É o XI ...

SINTTEL-SE participa de ato unificado  em defesa dos direitos do trabalhador

SINTTEL-SE participa de ato unificado em defesa dos direitos do trabalhador

03/04/2017 - Ato unificado da Frente Brasil Popular no dia 31 de março, sexta-feira, reuniu em Aracaju trabalhadores, estudantes, juventude, o movimento ...